Estrutura do capim-braquiária em relação à planta daninha - doi: 10.4025/actascianimsci.v33i3.10439

Manoel Eduardo Rozalino Santos, Dilermando Miranda da Fonseca, Virgilio Mesquita Gomes, Roberson Machado Pimentel, Guilherme Portes Silva, Ronan Lopes Albino

Resumo


O objetivo foi avaliar as características estruturais da Brachiaria decumbens cv. Basilisk em relação à planta daninha Solanum sisymbrifolium no pasto. Os tratamentos foram dois locais no mesmo pasto, quais sejam, próximo e distante da planta daninha. O delineamento foi em blocos ao acaso com três repetições. O pasto foi manejado sob lotação contínua, com bovinos e com altura média de aproximadamente 25 cm. Foram quantificadas as densidades populacionais das categorias de tamanho dos perfilhos, a altura, a interceptação de luz, as massas e as densidades volumétricas dos componentes morfológicos do pasto. No local distante da planta daninha houve maior ocorrência de perfilhos com tamanho inferior a 20 cm. Já no local próximo da planta daninha, predominaram perfilhos com tamanho superior a 40 cm. A presença da planta daninha ocasionou aumento na altura do pasto e incremento na interceptação de luz pelo dossel. As massas e as densidades volumétricas de lâmina foliar viva, colmo vivo e material morto foram inferiores no local próximo da planta daninha em relação ao local distante. A ocorrência da planta S. sisymbrifolium provoca variabilidade espacial da vegetação no pasto de B. decumbens manejado sob lotação contínua com bovinos.

Palavras-chave


densidade volumétrica de forragem; interceptação de luz; lotação contínua; massa de forragem; Solanum sisymbrifolium

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascianimsci.v33i3.10439





ISSN 1806-2636 (impresso) e ISSN 1807-8672 (on-line) e-mail: actaanim@uem.br

 

Resultado de imagem para CC BY