Farinha de sangue tostada e dietas práticas para tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus L.) - DOI: 10.4025/actascianimsci.v26i1.1895

Margarida Maria Barros, Luiz Edivaldo Pezzato, Hamilton Hisano, Dario Rocha Falcon, Marcelo Vinícius do Carmo e Sá

Resumo


Os efeitos da substituição da proteína do farelo de soja pela proteína da farinha de sangue no desempenho produtivo e parâmetros hematológicos da tilápia do Nilo foram avaliados após 15 semanas experimentais. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, apresentando 4 tratamentos (0%; 10%; 30% e 60% de substituição) e 8 repetições. A estrutura constou de 32 aquários de 200L, com biofiltro, termostato e aquecedores. A temperatura foi mantida a 25,0 ± 2,0C. Foram distribuídos 128 alevinos, peso médio inicial de 6,00 ± 0,39g, em uma lotação de 4 peixes/aquário. Avaliaram-se o ganho médio de peso, conversão alimentar aparente, sobrevivência, eritrócitos, leucócitos, hemoglobina, hematócritos, proteína plasmática total, ferro sérico, aspectos macroscópicos do fígado, concentração de ferro no músculo e fígado. A farinha de sangue não substitui totalmente o farelo de soja em rações para tilápia do Nilo; valores até 10,0% de farinha de sangue podem ser considerados; a farinha de sangue não determinou efeitos adversos nos parâmetros hematológicos e as concentrações de ferro do fígado e filé são responsivas à concentração de ferro da ração.

Palavras-chave


farinha de sangue; farelo de soja; rações; Oreochromis niloticus; hematologia

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascianimsci.v26i1.1895





ISSN 1806-2636 (impresso) e ISSN 1807-8672 (on-line) e-mail: actaanim@uem.br

 

Resultado de imagem para CC BY