Diâmetro do ingrediente e a digestibilidade aparente de rações por duas espécies de peixes tropicais

Luiz Edivaldo Pezzato, Edma Carvalho de Miranda, Wilson Massumitu Furuya, Luis Gabriel Quinteiro Pinto, Margarida Maria Barros, Guilherme Jordão Magalhães Rosa

Resumo


Este estudo foi realizado no Laboratório de Pesquisas em Nutrição de Organismos Aquáticos, da FMVZ - Unesp Campus de Botucatu, Estado de São Paulo, unidade integrada ao Centro de Aquicultura da Unesp. Teve por objetivo avaliar a influência do diâmetro do ingrediente alimentar (0,5; 1,0; 1,5; 2,0 e 2,5 mm), por meio da digestibilidade aparente de rações pela tilápia do Nilo, Oreochromis niloticus L. (Perciformes cichlidae), e pelo pacu, Piaractus mesopotamicus (Holmberg) Characiformes, Characidae), com peso médio de 100,0 gramas. Foram determinados os coeficientes de digestibilidade aparente da matéria seca, proteína bruta e extrato etéreo. Estes tratamentos foram avaliados por meio de análise de variância em um esquema fatorial 2 x 5 (duas espécies de peixes e cinco diâmetros). Os resultados demonstram que existe interação significativa entre o diâmetro da partícula alimentar e a espécie, e que o diâmetro mais adequado da partícula para a confecção de rações apresenta-se entre 1,0 mm e 2,0 mm para o pacu e, de 1,5 mm para a tilápia do Nilo.

Palavras-chave


digestibilidade aparente; diâmetro da partícula; tilápia do Nilo; pacu

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascianimsci.v24i0.2341





ISSN 1806-2636 (impresso) e ISSN 1807-8672 (on-line) e-mail: actaanim@uem.br

 

Resultado de imagem para CC BY