Características físicas de dietas para peixes confeccionadas com diferentes aglutinantes

Osmar Angelo Cantelmo, Luiz Edivaldo Pezzato, Margarida Maria Barros, Antonio Celso Pezzato

Resumo


Este experimento teve por objetivo avaliar a eficiência de diferentes aglutinantes, a seco e na água, por meio da estabilidade física do pélete. Foram avaliadas duas técnicas de processamento (com ou sem vapor) e seis aglutinantes (carboximetilcelulose, polimetilcarbamida, amido de mandioca, alginato de sódio, polivinilpirrolidona, goma guar), através da análise de variância no esquema fatorial (2x6), além de um controle, ao qual não foi acrescido aglutinante. Concluiu-se que o aglutinante melhora significativamente a resistência física do grânulo, independente da técnica de processamento; que o vapor determina grânulos mais estáveis quando em contato com a água e, que o alginato de sódio proporciona grânulos fisicamente mais estáveis, em ambas as técnicas de processamento, enquanto a goma guar a pior.

Palavras-chave


dietas para peixes; aditivos; estabilidade física de dietas; processamento de dietas

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascianimsci.v24i0.2446





ISSN 1806-2636 (impresso) e ISSN 1807-8672 (on-line) e-mail: actaanim@uem.br

 

Resultado de imagem para CC BY