Uso de indicadores na determinação da digestibilidade parcial e total em bovinos

Lúcia Maria Zeoula, Marcos Paulo Kassies, Fábio Luiz Fregadolli, Ivanor Nunes do Prado, Antônio Ferriani de branco, Saul Ferreira de Caldas Neto, Augusto Ortega Dalponte

Resumo


Este trabalho teve por objetivo avaliar indicadores, externos e internos, nos estudos de digestibilidade parcial e total em bovinos. Como indicador externo, foi utilizado o óxido crômico (Cr2O5) e, como indicadores internos, a cinza insolúvel em ácido (CIA) e a fibra em detergente neutro indigestível (FDNI). As rações fornecidas aos animais continham, em média, 13,67% de PB, com 50% concentrado e 50% de volumoso. Foram utilizados quatro novilhos, da raça holandesa, portadores de cânulas no rúmen e no duodeno e com peso vivo médio de 320 kg, para estudar os fluxos de matéria seca (MS) e matéria orgânica (MO) no duodeno e nas fezes e três vacas fistuladas no rúmen. Para comparar os indicadores, as médias de fluxos de MS e de MO foram estimadas utilizando-se o intervalo de confiança. Também foi utilizado o coeficiente de variação para determinar a precisão das estimativas das médias. Nas condições do presente trabalho, verificou-se que o Cr2O3 foi o indicador que apresentou menor variação na estimativa das médias de fluxo em relação à CIA e à FDNI.

Palavras-chave


cinza insolúvel em ácido; digestibilidade; fibra em detergente neutro indigestível; óxido crômico

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascianimsci.v22i0.3191





ISSN 1806-2636 (impresso) e ISSN 1807-8672 (on-line) e-mail: actaanim@uem.br

 

Resultado de imagem para CC BY