Respostas produtivas e comportamentais durante a ordenha de vacas Holandesas em início de lactação - DOI: 10.4025/actascianimsci.v31i4.6326

Marco Aurélio de Felicio Porcionato, João Alberto Negrão, Fernanda Alves de Paiva, Thiago Ferreira Gonçalves Delgado

Resumo


Com o objetivo de avaliar a produção de leite, o leite residual e as respostas comportamentais de vacas Holandesas durante a ordenha, 14 vacas foram ordenhadas mecanicamente, duas vezes ao dia e avaliadas durante as seis primeiras semanas de lactação. A produção leiteira foi mensurada diariamente e o volume de leite residual, semanalmente. A temperatura de corpo (região das costelas), úbere e tetos e a frequência respiratória foram mensuradas duas vezes por semana. O comportamento dos animais na sala de ordenha foi registrado duas vezes por semana em etogramas e pelas entrevistas com os ordenhadores. Nas primeiras semanas de lactação, a porcentagem de coices, sobrepassos, derrubadas de teteira, micções e vocalizações observadas foram maiores para as vacas primíparas (p < 0,05), que também foram consideradas mais ‘reativas’ pelos ordenhadores em comparação às vacas multíparas. As multíparas produziram mais leite do que as primíparas (p < 0,05), porém não houve diferenças significativas em relação à porcentagem de leite residual (p > 0,05), sugerindo que houve adaptação de ambos os grupos ao ambiente de ordenha.

Palavras-chave


adaptação; comportamento; ejeção do leite; estresse

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascianimsci.v31i4.6326





ISSN 1806-2636 (impresso) e ISSN 1807-8672 (on-line) e-mail: actaanim@uem.br

 

Resultado de imagem para CC BY