Produção de mudas de espécies forrageiras no sistema hidropônico de leito flutuante (floating) com solução nutritiva à base de biofertilizante ou adubo solúvel - DOI: 10.4025/actascianimsci.v31i4.4290

Ricardo Probst, Sérgio Augusto Ferreira de Quadros, Júlio Graeff Erpen, Mário Luiz Vincenzi

Resumo


Neste trabalho objetivou-se avaliar a sobrevivência das estacas e a produção de matéria seca na fase de cultivo de mudas das espécies forrageiras missioneira gigante (Axonopus catharinensis), amendoim forrageiro (Arachis pintoi) e maku (Lotus uliginosus cv. Maku). No sistema hidropônico de leito flutuante com solução nutritiva à base de biofertilizante ou adubo solúvel. O delineamento experimental adotado foi o de blocos ao acaso em esquema fatorial 3 x 2, sendo três espécies forrageiras e duas soluções nutritivas. As espécies não apresentaram diferença quanto à sobrevivência (p = 0,225), independentemente do tipo de fertilizante (p = 0,92). No entanto, quando se quantificou a produção de MS planta-1 proporcionada por cada uma dessas espécies, o maku (p = 0,001) obteve as maiores quantidades (47,18 g), enquanto o amendoim forrageiro (19,90 g) e a missioneira gigante (16,81 g) foram semelhantes entre si (p = 0,227), tendo o mesmo ocorrido entre os fertilizantes (p = 0,559). Deste modo, as três espécies possuem condições semelhantes de sobrevivência, independentemente da concentração de nutrientes da solução nutritiva, com o maku proporcionando a maior produção de MS planta-1.

Palavras-chave


hidroponia; pastagem; missioneira gigante (Axonopus catharinensis); amendoim forrageiro; maku

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascianimsci.v31i4.7459





ISSN 1806-2636 (impresso) e ISSN 1807-8672 (on-line) e-mail: actaanim@uem.br

 

Resultado de imagem para CC BY