Sistemas forrageiros no semiárido do Estado do Ceará: tipologia estrutural - doi: 10.4025/actascianimsci.v32i4.9549

Déa de Lima Vidal

Resumo


Objetivou-se estabelecer a tipologia estrutural dos sistemas forrageiros (SIFs) em 57 unidades de produção rural cearenses localizadas no semiárido. Dezoito variáveis sobre utilização de superfícies, unidades e cargas animais, instalações e mão-de-obra foram submetidas à Análise de Componentes Principais e Cluster, o que permitiu identificar os fatores e estabelecer a tipologia. Dez grupos de estrutura de SIF se diferenciaram por sua base em recursos forrageiros de caatinga e pelo pastoreio de pequenos ruminantes. Somente os tipos estruturais dos Grupos 2, 5 e 10 (52,30% das unidades de produção), por desfrutarem dos cultivos forrageiros específicos hídricos e de sequeiro, além de caatinga e restolho, podem estabilizar menor intensidade de pastoreio de suas áreas e, portanto causarão menor impacto potencial no deterioro da estrutura de seus SIFs. As condições de melhoria forrageira para os Sistemas de Baixa presença de Caatinga ou Ausência da mesma (G4 e G3) devem basear-se no melhor aproveitamento de suas superfícies em restolhos de cultivos e em cultivos forrageiros específicos hídricos.

Palavras-chave


Caatinga; pastoreio; zootecnia

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascianimsci.v32i4.9549





ISSN 1806-2636 (impresso) e ISSN 1807-8672 (on-line) e-mail: actaanim@uem.br

 

Resultado de imagem para CC BY