Características e rendimentos de carcaça e de cortes em ovinos Santa Inês, alimentados com diferentes concentrações de energia metabolizável - doi: 10.4025/actascianimsci.v32i4.9684

Elzânia Sales Pereira, Patrícia Guimarães Pimentel, Rildson Melo Fontenele, Ariosvaldo Nunes de Medeiros, José Gilson Louzada Regadas Filho, Arturo Bernardo Selaive Villarroel

Resumo


O objetivo do estudo foi avaliar o ganho de peso (GMD), conversão alimentar (CA), eficiência alimentar (EA), características de carcaça e dos cortes comerciais de ovinos Santa Inês, alimentados com diferentes concentrações de energia metabolizável (2,08; 2,28; 2,47 e 2,69 Mcal de EM kg-1 de MS). Vinte cordeiros, com idade e peso corporal médio de 50 dias e 13,00 ± 0,56 kg, respectivamente, foram distribuídos em blocos casualizados, com cinco repetições. Verificou-se efeito linear crescente (p < 0,05) sobre o GMD. A perda ao jejum, CA, EA, rendimentos de carcaça quente e fria, bem como a perda por resfriamento não foram influenciados (p > 0,05) pelos níveis energéticos das rações. No entanto, os pesos de carcaça quente e fria, e o peso do corpo vazio, expressos em kg, apresentaram efeito quadrático (p < 0,05) à medida que se aumentaram os níveis de energia metabolizável nas rações experimentais. Conclui-se que a manipulação do nível energético das rações altera o GMD, o peso da carcaça quente e fria, o rendimento da paleta, o peso da costela e a área de olho de lombo em ovinos Santa Inês.

Palavras-chave


Concentrado; cortes básicos; pequenos ruminantes; volumoso

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascianimsci.v32i4.9684





ISSN 1806-2636 (impresso) e ISSN 1807-8672 (on-line) e-mail: actaanim@uem.br

 

Resultado de imagem para CC BY