Estudo morfológico do tecido hepático de Leporinus macrocephalus - DOI: 10.4025/actascibiolsci.v29i1.157

Maria Terezinha Siqueira Bombonato, Sabrina Santos Rochel, Carlos Alberto Vicentini, Irene Bastos Franceschini Vicentini

Resumo


O presente trabalho objetivou análise macroscópica e histológica do fígado de Leporinus macrocephalus para avaliar a estrutura do tecido hepático. Os peixes provenientes de um pesqueiro da região de Bauru, Estado de São Paulo, foram anestesiados, mortos, e os fígados foram retirados e encaminhados à rotina histológica, com inclusão em paraplast. A macroscopia mostrou um figado de estrutura homogênea, de coloração marron-avermelhada, localizado na região medial do corpo, caudalmente ao coração e posterior às brânquias, apresentando três lóbos de forma piramidal, sendo um central e dois laterais direito e esquerdo. A análise histológica revelou o tecido hepático constituído por cordões duplos de hepatócitos circundados por sinusóides, denominado de “muralha dupla”. Revelou, ainda, um sistema biliar disperso pelo parênquima hepático mostrando ductos com epitélio cúbico simples, circundado por fibras musculares e tecido conjuntivo. Células do tecido pancreático exócrino foram observadas, margeando vasos sangüíneos, organizando-se em ácinos apresentando grânulos de zimogênio. Além disso, existem centros melanomacrófagos distribuídos ao longo de todo parênquima, preferencialmente próximos aos vasos sanguíneos, formados por células que acumulam materiais como melanina e lipofucsina, podendo sua presença estar relacionada com o estado nutricional do peixe

Palavras-chave


morfologia; fígado; teleósteos; Leporinus macrocephalus

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascibiolsci.v29i1.157





ISSN 1679-9283 (impresso) e ISSN 1807-863X (on-line) e-mail: actabiol@uem.br

 

Resultado de imagem para CC BY