Estrutura e dinâmica da assembléia de copépodos ciclopóides (Crustacea) associados com macrófitas aquática em dois ambientes lóticos da bacia do alto rio Paraná, Brasil

Luiz Felipe Machado Velho, Fabio Amodêo Lansac-Tôha, Alice Michyio Takeda, Janet Higuti, Gilza Maria de Souza Franco

Resumo


Analisamos a variação espacial e temporal da composição, diversidade e abundância dos copépodos ciclopóides associados à Eichhornia azurea (Swartz) Kunth em dois ambientes lóticos da bacia do alto rio Paraná. Foram identificados dezesseis táxons de ciclopóides. Não foram constatadas diferenças na composição de espécies entre os ambientes ou fases hidrológicas. Os ciclopóides foram, em geral, mais abundantes durante a fase de águas baixas. As espécies mais abundantes nos dois ambientes foram Macrocyclops albidus albidus (Jurine) e Microcyclops finitimus Dussart. As densidades e algumas medidas de riqueza de espécies foram, em geral, maiores no rio Ivinheima, o qual apresenta muitas lagoas de várzea associadas. Esse fato sugere a importância de ambientes lênticos para os padrões de abundância e riqueza de espécies encontrados em ambientes lóticos. Os baixos valores de diversidade β para a assembléia de ciclopóides nos dois ambientes estudados sugerem que a região litorânea têm uma baixa heterogeneidade temporal

Palavras-chave


Cyclopoida; fauna fitófila; ecologia; abundância; diversidade; riqueza de espécies

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascibiolsci.v23i0.2688





ISSN 1679-9283 (impresso) e ISSN 1807-863X (on-line) e-mail: actabiol@uem.br

 

Resultado de imagem para CC BY