Abundância e frugivoria da quiropterofauna (Mammalia, chiroptera) de um fragmento no noroeste do Estado do Paraná, Brasil - doi: 10.4025/actascibiolsci.v32i3.5351

João Eduardo Cavalcanti Brito, Janaina Gazarini, Cláudio Henrique Zawadzki

Resumo


A abundância e a frugivoria de morcegos que compõem a taxocenose em uma área de mata ripária, à margem esquerda do rio Ivaí, foram foco do presente estudo. O Recanto Marista possui 57,6 hectares, dos quais 40,8 são cobertos por Floresta Estacional Semidecidual, situado no município de Doutor Camargo, região Noroeste do Estado do Paraná. Foram realizadas 14 noites de capturas de morcegos de maio de 2007 a janeiro de 2008, com redes-neblina (7 x 2,5 m), totalizando 13.475 m² h de esforço amostral, distribuído em 72h de esforço. Foram capturados 193 indivíduos, representantes de dez espécies, pertencentes a duas famílias: Phyllostomidae (Artibeus lituratus, Sturnira lilium, Carollia perspicillata, Artibeus cf. fimbriatus, Artibeus planirotris, Desmodus rotundus e Pygoderma bilabiatum) e Vespertilionidae (Myotis nigricans, Eptesicus sp. e Lasiurus blossevillii). Um representante da família Molossidae (Molossus rufus) foi encontrado morto no solo. Foram consumidos frutos pertencentes às famílias Moraceae (Ficus guaranitica, Ficus insipida, Ficus sp. e Maclura tinctoria), Solanaceae (Solanum aspero-lanatum e Solanum sp. ), Piperaceae (Piper aduncum, Piper amalago e Piper sp.) e Urticaceae (Cecropia pachystachya e Cecropia sp.).

Palavras-chave


Morcegos; rio Ivaí; floresta estacional semidecidual

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascibiolsci.v32i3.5351





ISSN 1679-9283 (impresso) e ISSN 1807-863X (on-line) e-mail: actabiol@uem.br

 

Resultado de imagem para CC BY