Hidrólise da lactose pela β-galactosidase de Kluyveromyces fragilis: caracterização da enzima

Graciette Matioli, Flávio Faria de Moraes, Gisella Maria Zanin

Resumo


A enzima β-galactosidase de Kluyveromyces fragilis foi caracterizada na forma solúvel, utilizando como substrato, lactose 5% p/v presente no leite em pó desengordurado. A enzima, diluída 50 vezes, hidrolisou a lactose em reator batelada de 50 ml de capacidade. A atividade da enzima e sua energia de ativação foram determinadas em função da temperatura e pH. A faixa de temperatura analisada foi de 20 a 55ºC e de pH de 5,5 a 8,0. A energia de ativação foi de 9,50 kcal/mol. A energia de desativação foi de 33,74 kcal/mol. Embora a enzima tenha apresentado uma atividade específica alta a 45ºC e pH 6,5 (3,312 U/mg proteína), os valores obtidos indicam que o melhor aproveitamento da atividade enzimática se dá a 40ºC ou abaixo, com um tempo de meia-vida superior a 12 horas. A energia de ativação aumentou proporcionalmente com o aumento de pH. Portanto, a energia de ativação depende diretamente do pH da solução e varia com a origem da enzima.

Palavras-chave


β-galactosidase; lactase; lactose; Kluyveromyces fragilis; energia de ativação; energia de desativação

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascihealthsci.v23i0.2898

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 1679-9291 (impresso) e ISSN 1807-8648 (on-line) e-mail: actahealth@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY