Poder e Verdade em Foucault e em Habermas

Amurabi Oliveira

Resumo


Este trabalho visa analisar como a questão da verdade se imbrica ao poder, nas teorias de Foucault e de Habermas, apontando proximidades e distanciamentos nestas duas perspectivas teóricas. Se por um lado, temos uma verdade em Foucault que se baseia numa imposição monológica, por outro, temos Habermas com um entendimento dialógico da verdade, em ambos os casos relacionados com o poder, ainda que em posições inversas, como o próprio Habermas ressalta em ‘O Discurso Filosófico da Modernidade’. Foucault parte de uma perspectiva capilar do poder, ao passo que, esta relação fica mais clara em Habermas na ideia de colonização do mundo da vida, que se aproxima da ideia de imposição de um discurso por outro, constituindo assim a verdade, como está presente em Foucault. Buscamos chamar a atenção para as implicações epistemológicas destas duas perspectivas, que por mais que distem, reafirmam a ligação visceral presente entre a produção (e imposição) da verdade e o poder em nossa sociedade.

 


Palavras-chave


verdade; poder; discurso; Foucault; Habermas

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascihumansoc.v36i1.21524



ISSN 1679-7361 (impresso) e ISSN 1807-8656 (on-line) e-mail: actahuman@uem.br

 

Indexada em: