A interação existencial entre seres humanos e animais no romance Pedro Páramo, de Juan Rulfo - doi: 10.4025/actascilangcult.v35i1.15682

Evely Vânia Libanori

Resumo


Em Pedro Páramo, de Juan Rulfo, o corvo, o cavalo e o gato são animais que mantêm estreita ligação existencial com o ser humano. A interação ser humano-animal é fundamental para o entendimento de temas filosóficos presentes no romance, como a identidade humana, o outro, a morte. O corvo é o batedor da chegada de Juan Preciado no mundo da morte. O cavalo de Miguel Páramo é o único ser que sofre, verdadeiramente, a morte do seu tutor. O gato é o animal que faz visitas noturnas a Susana San Juan, com quem estabelece um diálogo somente inteligível para os dois. A integração entre personagens humanas e animais em Pedro Páramo mostra a comunicação entre seres pertencentes a diferentes espécies animais. No romance, seres humanos, corvos, cavalos e gatos têm mais semelhanças entre si do que a cultura ocidental antropocêntrica conhece.

 

 


Palavras-chave


identidade humana; o outro; a morte

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascilangcult.v35i1.15682





ISSN 1983-4675 (impresso) e 1983-4683 (on-line) e-mail: actalan@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY