A desintegração do sistema patriarcal expressa pela crise no romance burguês - doi: 10.4025/actascilangcult.v34i1.6794

Juliana Pimenta Attie

Resumo


A Era Moderna é marcada por uma grande revolução na estrutura econômica, política e social, principalmente devido ao surgimento da burguesia. Esta traz o romance burguês como uma nova maneira de expressar seus desejos e conflitos. Neste artigo será discutido o sistema patriarcal, item estrutural no âmbito do pensamento burguês. O foco estará na sua paulatina dissolução, que corresponde a um dos sinais da crise do romance burguês, no plano literário – lembrando que a palavra crise também pode ser entendida como transformação. Para ilustrar essa revolução literária, em grande parte empreendida pelas mulheres, será analisado o romance To The Lighthouse, da inglesa Virginia Woolf. Nesse romance, em que aparentemente nada de importante acontece, a narrativa está marcada pelo fluxo de consciência, com predominância do monólogo interior indireto, tempo psicológico e uso de intertextualidade, o que permite uma nova forma de construção do sentido, fundamentado na dicotomia entre vida e morte. A desintegração da estrutura patriarcal será vista a partir da relação de poder entre o ‘chefe de família’ e sua esposa. Para realizar esse percurso será feita também uma reflexão sobre a condição da mulher enquanto artista.


Palavras-chave


Virginia Woolf; escrita feminina; literatura sobre mulheres

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascilangcult.v34i1.6794





ISSN 1983-4675 (impresso) e 1983-4683 (on-line) e-mail: actalan@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY