Influência geoambiental em mudanças de atitudes e econômicas na colônia Witmarsum, Paraná - doi: 10.4025/bolgeogr.v30i1.11344

Maria Ângela Ruiz Paccola, Mário Sérgio de Melo

Resumo


A Colônia Witmarsum, situada nos Campos Gerais do Paraná, suscita reflexões acerca da trajetória cultural do povo menonita e de restrições e oportunidades geoambientais. Originalmente agricultores, no Brasil obrigados a dedicar-se à pecuária e culturalmente diferenciados, hoje os menonitas discutem a possibilidade de abrir a colônia para o turismo sustentável (ecoturismo, geoturismo, etnoturismo, turismo rural) como forma de suplementação econômica. Avaliando tal possibilidade, o estudo realizado aborda a questão dos atributos naturais e culturais disponíveis no local, a organização interna e as diretrizes formais para implantação do turismo sustentável. No que se refere aos atributos naturais, dentro das fronteiras da colônia localiza-se pavimento de estrias glaciais da Era Paleozóica, patrimônio já transformado em monumento geológico com infra-estrutura de visitação. Quanto aos atributos culturais, tanto o aspecto social da vida cotidiana quanto as mais organizadas estruturas econômicas da colônia menonita respeitam a orientação religiosa tradicional, sendo esse um traço valorizado e preservado. Tendo em vista as características culturais e geoambientais de Witmarsum o estudo conclui pela possibilidade de se estabelecer uma atividade econômica de pequeno impacto, desde que respeitando os conceitos e procedimentos atuais de preservação ambiental e cultural já praticados na colônia. Tal atividade teria maior possibilidade de êxito econômico, e ao mesmo tempo maiores riscos quanto à identidade cultural da colônia, se integrada a projetos de roteiros turísticos propostos para a região.

Palavras-chave


Menonitas; Turismo sustentável; Transposição cultural

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/bolgeogr.v30i1.11344



ISSN 2176-4786 (on-line) e-mail: dge-boletim@uem.br