Planejamento ambiental do município de Barra Bonita, SC, na perspectiva das Tecnologias de Informação Geográfica - doi: 10.4025/bolgeogr.v30i3.12582

Andreise Moreira, Roberto Cassol

Resumo


As ações humanas, em sua diversidade, repercutem sobre o ambiente, criando alterações que podem refletir num quadro de degradação ambiental. Com vistas ao planejamento, gestão e monitoramento dessas alterações, os recursos geotecnológicos permitiram gerar um banco de dados geográficos georreferenciados no aplicativo SPRING 4.2, que produziu informações importantes para o município de Barra Bonita, SC, através da agregação de variáveis físicas e socioeconômicas. A posterior elaboração e correlação dos planos de informação resultaram em Mapas Temáticos de Uso e Cobertura da Terra, Hipsometria, Declividade, Orientação de Vertentes, Aptidão de Uso Agrícola e Ordenamento Territorial Ambiental que possibilitarão orientar o planejamento territorial ambiental municipal. Observou-se no Mapa Temático de Ordenamento Territorial Ambiental que dos 9513,24 ha que compõem a unidade territorial em estudo, 19,65% devem manter-se preservados, pois, são áreas de APP, 22% possuem aptidão I, 19,94% com aptidão II, 10,25% de aptidão III, 28,16% com aptidão IV e nenhum hectare de aptidão V, por esta classe somar-se à APP. Os resultados obtidos permitem concluir que a pesquisa geográfica, na perspectiva das tecnologias de informação geográfica, contribui significativamente no desenvolvimento de projetos de planejamento ambiental, propondo o uso adequado e racional dos recursos naturais disponíveis possibilitando preservar e melhorar a qualidade de vida humana e ambiental.

Palavras-chave


Geografia; Planejamento ambiental; Tecnologias de informação geográfica

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/bolgeogr.v30i3.12582



ISSN 2176-4786 (on-line) e-mail: dge-boletim@uem.br