Proposta metodológica para mapeamento de áreas de risco a inundação: estudo de caso do município de Rio Negrinho – SC - doi: 10.4025/bolgeogr.v30i1.13519

Roberto Fabris Goerl, Masato Kobiyama, Joel Robert Georges Marcel Pellerin

Resumo


Inundações são fenômenos naturais que afetam a vida da humanidade desde a antiguidade. Entre todos os tipos de desastres naturais, as inundações são os que impactam o maior número de pessoas, deixando centenas de milhares de desabrigados todos os anos. Dentre as medidas mitigadoras relacionadas às inundações, destaca-se o mapeamento de áreas de risco pelo seu baixo custo e alta aplicabilidade. Neste contexto, o presente trabalho teve por objetivo propor e aplicar uma nova metodologia para mapeamento de áreas de risco a inundação. Aárea de estudo abrange o município de Rio Negrinho, SC, devido ao seu histórico extenso de eventos de inundações. A mensuração de risco, de maneira geral, compreende a análise da vulnerabilidade e do perigo. Assim, tendo como unidade territorial o setor censitário, foi elaborado um Índice de Vulnerabilidade através do qual os setores foram classificados. Posteriormente, realizou-se a análise do perigo respaldada na legislação municipal. Com base na relação vulnerabilidade e perigo foi estimado o risco. Através da presente metodologia, determinaram-se quais os setores censitários possuem maior risco, os quais devem ser alvos de políticas públicas e medidas mitigadoras. Além disso, através do índice de vulnerabilidade pode-se analisar o município em relação às características socioeconômicas, determinando as áreas prioritárias para investimentos públicos. Ressalta-se que a presente metodologia, devido a seu baixo custo e da realização do censo em todo o território nacional,pode ser aplicada em qualquer município brasileiro.


Palavras-chave


Risco; Perigo; Vulnerabilidade; Mapeamento

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/bolgeogr.v30i1.13519



ISSN 2176-4786 (on-line) e-mail: dge-boletim@uem.br