Relações morfopedológicas nos setores de fundos de vale da bacia hidrográfica do córrego Guavirá, Marechal Cândido Rondon-PR - doi: 10.4025/bolgeogr.v30i2.15057

Anderson Sandro da Rocha, José Edézio da Cunha, Vanda Moreira Martins

Resumo


Pesquisas desenvolvidas na escala das bacias hidrográficas, sobretudo no âmbito da análise ambiental, têm privilegiado o entendimento das múltiplas correlações entre as formas de relevo e a distribuição dos solos na paisagem. Essa valorização dos estudos de ordem morfopedológica tem possibilitado a análise e correlação de processos de gênese e evolução dos sistemas pedológicos nos diferentes setores topográficos das vertentes. Nessa compreensão, o presente trabalho, desenvolvido na área periurbana da cidade de Marechal Cândido Rondon, região Oeste do Estado do Paraná, tem como objetivo correlacionar a morfologia das vertentes com a distribuição espacial dos solos nos setores de fundos de vale do trecho superior da bacia hidrográfica do córrego Guavirá. Com base nos preceitos teóricos e metodológicos da análise estrutural da cobertura pedológica e da análise integrada da paisagem, foram desenvolvidos trabalhos de gabinete (fotointerpretação, elaboração de cartas de uso do solo, declividade, hipsometria e de solo); campo (levantamento topográfico e pedológico) e laboratório (análises físicas e químicas), que permitiram compreender a estrutura geoecológica da bacia e as relações morfopedológicas nos setores de fundos de vale, onde predominam as seguintes classes de solo: a) CAMBISSOLO FLÚVICO Tb Eutrófico gleissólico; b) CAMBISSOLO HÁPLICO Perférrico típico; c) NITOSSOLO VERMELHO Eutroférrico típico e d) NEOSSOLO LITÓLICO Eutrófico fragmentário.


Palavras-chave


Bacia hidrográfica; Fundos de vale; Perfis de solos; Análise morfopedológica

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/bolgeogr.v30i2.15057



ISSN 2176-4786 (on-line) e-mail: dge-boletim@uem.br