Relato de campo: o Paraná na era global, da refinaria ao porto de Paranaguá - doi: 10.4025/bolgeogr.v30i3.15248

Thiago Henrique Valério Pereira, Pierre Alves Costa, Michele Serpe Fernandes, Belmiro Marcos Beloni, Robson Ferreira de Paula

Resumo


O trabalho de campo realizado tem como propósito abordar os aspectos econômicos do Paraná. Os locais visitados são a Refinaria Presidente Getúlio Vargas (REPAR), em Araucária, e o porto de Paranaguá, em Paranaguá. A Realização do trabalho contempla o que foi discutido anteriormente em sala de aula, na disciplina Redes e Dinâmica Econômica do Programa de Pós-Graduação em Geografia, no período de 17/08/2011 a 03/10/2011.  O primeiro ponto foi a visita na REPAR, uma refinaria de petróleo controlada pela Petrobrás que distribui seus derivados abastecendo todo o Paraná, mais uma porção do Sul e do Sudeste do Brasil e exporta para outros países: Argentina, Paraguai, Bolívia, Uruguai e países do Caribe; atingindo 12% da produção total de refino de petróleo no país. O segundo ponto foi a visita ao porto de Paranaguá, um dos maiores portos do Brasil, o qual exporta toneladas de soja e onde circula uma diversidade de mercadorias e de transportes. Por fim, o objetivo do trabalho é entender na prática as dinâmicas econômicas do Paraná por meio dos locais visitados no campo.


Palavras-chave


Trabalho de campo; REPAR; Porto de Paranaguá

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/bolgeogr.v30i3.15248



ISSN 2176-4786 (on-line) e-mail: dge-boletim@uem.br