Diferenciação socioespacial em pequenas cidades: o caso da cidade de Farol (PR) - doi: 10.4025/bolgeogr.v30i3.16018

Franciele Miranda Ferreira Dias, Diana Aparecida de Lima

Resumo


Observam-se nas cidades, de forma geral, as diferenças sociais manifestadas na apropriação e produção social do espaço, processos frequentemente observados em cidades grandes e médias. Nesse artigo analisa-se a partir da escala local, o caso da pequena cidade paranaense Farol e suas diferenças sociais, sendo esse um processo social inerente ao sistema capitalista de produção. Foram considerados indicadores sociais disponíveis e outros elementos que permitem apreender essa diferenciação por meio da paisagem, como por exemplo, a arborização local, pavimentação asfáltica que ocorrem com maior intensidade em áreas habitadas por população de maior renda. Além da paisagem que expõe a diferença social, considerou-se ainda a morfologia urbana de Farol, analisando-se para isso, o Plano Diretor da cidade. Adicionalmente, os dados obtidos através do IBGE e de entrevistas com o poder público da cidade, corroboraram a nítida diferença social manifestada na cidade e a consequente segregação residencial. Torna-se autêntica a manifestação da diferença social caracterizada por uma segregação residencial mesmo em uma pequena cidade tal como Farol.


Palavras-chave


Segregação residencial; Diferenciação socioespacial; Farol

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/bolgeogr.v30i3.16018



ISSN 2176-4786 (on-line) e-mail: dge-boletim@uem.br