SISTEMA PEDOLÓGICO ASSOCIADO À LAGOA DOS 32, NO TERRAÇO TAQUARUSSU, MATO GROSSO DO SUL, BRASIL

Alan Charles Fontana, Maria Teresa de Nóbrega, José Cândido Stevaux, Hélio Silveira

Resumo


O Terraço Taquarussu, de origem colúvio-aluvial, se caracteriza pela presença de lagoas e depressões fechadas de diâmetros variados. Visando compreender a evolução das formas associadas a essa superfície, adotou-se a análise bidimensional da cobertura pedológica. A topossequência estudada localiza-se no entorno da lagoa Dos 32 e mede 230m de extensão. Essa topossequência é constituída, em toda a sua extensão, por volumes que se diferenciam verticalmente e lateralmente pela textura, estrutura e cor, configurando um sistema pedológico LATOSSOLO AMARELO Distrófico - ARGISSOLO ACINZENTADO Eutrófico - PLANOSSOLO HÁPLICO Distrófico. As análises morfológicas, físicas e químicas dos solos evidenciam o desequilíbrio no sistema, o qual apresenta duas frentes de transformação: uma no sentido vertical, no segmento plano; e outra no sentido lateral, junto à margem da lagoa. As cores do solo assinalam um ambiente redutor na evolução dos solos no segmento convexo. 


Palavras-chave


Solos. Cobertura pedológica. Sistema de transformação. Depressões fechadas.

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/bolgeogr.v32i2.18842



ISSN 2176-4786 (on-line) e-mail: dge-boletim@uem.br