USO E OCUPAÇÃO DA TERRA E INDICADORES AMBIENTAIS DE IMPACTOS NEGATIVOS: BAIXO CURSO DO RIO SÃO FRANCISCO, ESTADO DE ALAGOAS, BRASIL

Fátima Verônica Pereira Vila Nova, Maria Fernanda Abrantes Torres, Mariana Pêssoa Coelho

Resumo


Os indicadores ambientais podem avaliar tendências, prover informações de advertência e antecipar cenários de degradação. Parâmetros podem ser utilizados como formas de monitoramento: crescimento das áreas urbanas, diminuição das áreas verdes, assoreamento dos rios, entre outros. As transformações na bacia do rio São Francisco pela ação do homem são históricas e diversificadas devido à sua extensão em diferentes regiões percorridas. Assim, o trabalho objetivou realizar uma avaliação ambiental identificando os principais usos da terra e os indicadores ambientais de impactos negativos, utilizando geotecnologias e checklists. As áreas predominantemente naturais diminuíram em detrimento das áreas antropisadas, destacando-se o uso agrícola. Esta atividade tem relação direta com os indicadores negativos constatados, como o assoreamento e mudança na geometria dos canais. O índice geral de impacto negativo foi -200, considerado extremo, suscitado pelo não cumprimento da legislação ambiental vigente e planejamento e gestão territorial em desacordo com a dinâmica dos sistemas naturais.


Palavras-chave


Indicadores ambientais - Avaliação. Indicadores ambientais - Impactos Negativos. Geotecnologias. Cheklists.

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/bolgeogr.v33i1.22352



ISSN 2176-4786 (on-line) e-mail: dge-boletim@uem.br