O RURAL E O URBANO NO ESTADO DO PARANÁ

Alberto Alves da Rocha, Isabela Barchet

Resumo


Este artigo discute as lacunas concernentes à diferenciação e classificação de áreas urbanas e rurais no Estado do Paraná, procurando demonstrar que o grau de urbanização apresentado pelo IBGE (2013) descaracteriza o cenário econômico e geográfico dessa Unidade Federativa. Mais especificamente, pretende-se discutir os desdobramentos da definição normativa de áreas urbanas e rurais vigente no Brasil e classificar o espaço paranaense em urbano e rural por meio de um enfoque de abordagem territorial. Para tanto, adotar-se-á a proposta defendida por Veiga (2001; 2003) para caracterizar tais áreas. A proposta permite a categorização dos municípios paranaenses em três classes distintas: os municípios essencialmente rurais, os relativamente rurais e os essencialmente urbanos. Os resultados apontam que no Estado do Paraná as regiões rurais, as urbanas e as em transição estão aparentemente bem delimitadas. No entanto, apesar do avanço da urbanização em certas áreas, a maior parte dos espaços da Unidade Federativa é constituída por municípios rurais. Essa percepção contrapõe a afirmação de que 85,3% da população paranaense residem em áreas urbanas uma vez que, segundo a proposta metodológica adotada 89% dos municípios do Estado são essencialmente rurais.


Palavras-chave


Análise Regional. Urbano-Rural. Métodos de Delimitação. Paraná.

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/bolgeogr.v33i2.23401



ISSN 2176-4786 (on-line) e-mail: dge-boletim@uem.br