ANÁLISE URBANA GLOBAL: APLICAÇÃO DE AGRUPAMENTOS FUZZY PARA AS PRINCIPAIS CIDADES DO MUNDO - LEADING WORLD CITIES

Douglas Sathler, Everton E. C. de Lima, Fabiana Aparecida Silva, Tatiana Cristina Brant

Resumo


O trabalho destaca a importância das abordagens empíricas nos estudos sobre as principais cidades do mundo, demonstrando os avanços presentes na literatura recente e, também, as principais limitações das publicações que exploram o tema. Após isso, apresenta uma análise empírica com base em métodos estatísticos multivariados para a definição de agrupamentos de cidades (Fuzzy). A análise é realizada com base nos dados disponibilizados por ATKearney (2008; 2010; 2012), além de informações sobre o contingente demográfico (ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS, 2013) e o nível de riqueza (PwC, 2011). O modelo aponta a existência de cinco tipos de agrupamentos que, conforme suas características foram denominados de Grandes Centros Consolidados, Centros Consolidados, Grandes Centros Emergentes, Centros Emergentes e Centros Marginais. A tríade “Nova Iorque, Londres e Tóquio” parece dar lugar a uma nova realidade marcada pela formação de três grandes eixos de comando, com a participação imediata de outros centros com funções relevantes na hierarquia urbana global. Ainda, os maiores países em desenvolvimento se destacam pela presença de Grandes Centros Emergentes, enquanto os Centros Emergentes e Centros Marginais estão concentrados, sobretudo, nos países do hemisfério Sul.


Palavras-chave


Principais cidades do mundo. Globalização. Estudos empíricos.

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/bolgeogr.v33i1.23699



ISSN 2176-4786 (on-line) e-mail: dge-boletim@uem.br