O BANCO DE ALIMENTOS DA CEASA DE MARINGÁ (PR) E SUA ATUAÇÃO NA PROMOÇÃO DA SEGURANÇA ALIMENTAR NA REGIÃO METROPOLITANA DE MARINGÁ

Zenóbio Sales Pinheiro Júnior, Vinicius Renan Rigolin de Vicente, Sueli de Castro Gomes

Resumo


A problemática do descarte de resíduos gerados pelas atividades humanas tem ganhado importância crescente nos últimos anos. Em contraste com a fome, que é um dos principais problemas do mundo atual e se reflete tanto pela falta de comida quanto pelo acesso a alimentação de má qualidade, percebe-se nos grandes centros urbanos um imenso desperdício de víveres que, em ótimas condições para consumo humano, deixam de ser aproveitados. Em diversos municípios brasileiros existem programas sociais, sustentados tanto por órgãos públicos quanto por ONGs, voltados para a contenção desse constante desperdício de alimentos que, embora não atendam às expectativas do comércio, se encontram em condições de consumo. O Banco de Alimentos de Maringá, vinculado à Ceasa Maringá, é mantido e pelo governo estadual, em conjunto com ações de ordem privada, e regulamentado em esfera federal pelo Ministério do Desenvolvimento Social. Assentado numa extensa rede que envolve comerciantes, entidades filantrópicas e pessoas desprovidas de meios próprios para atender suas necessidades alimentares básicas, mostra-se uma adequada ferramenta para combater as perdas de gêneros alimentícios e garantir a segurança alimentar de parte da população mais carente da Região Metropolitana de Maringá. Este artigo visa destacar a importância social, ambiental e econômica desta relevante iniciativa de abastecimento e segurança alimentar.


Palavras-chave


Fome. Segurança alimentar. Banco de Alimentos. CEASA. Maringá.

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/bolgeogr.v34i3.24666



ISSN 2176-4786 (on-line) e-mail: dge-boletim@uem.br