PROPOSIÇÃO DE UM ÍNDICE PARA AVALIAÇÃO E MAPEAMENTO QUALITATIVO DE ÁREAS VERDES PÚBLICAS (IQUAV): UMA APLICAÇÃO NA ÁREA URBANA DE POÇOS DE CALDAS – MG

Rafael Gonçalves Santos, Marta Felícia Marujo Ferreira

Resumo


O presente estudo objetivou avaliar, por meio do desenvolvimento de um Índice Qualitativo de Áreas Verdes Públicas (IQUAV), a influência desses espaços na qualidade ambiental urbana, concomitante á análise da percepção ambiental da população no município de Poços de Caldas (MG). Para mapeamento e análise do IQUAV foram considerados aspectos urbanísticos, ecológicos e sociais, com o objetivo de verificar o estado de conservação, a distribuição e a quantidade de equipamentos disponíveis, com base na avaliação de 26 variáveis inseridas em 6 parâmetros: conforto, lazer, acessibilidade, socialização, manutenção, arborização. A influência das áreas verdes públicas no sistema de espaços urbanos foi avaliada segundo a percepção ambiental da população, analisando-se 78 áreas verdes, com 156 moradores entrevistados. Os resultados indicam que aproximadamente metade das Regiões Urbanas Homogêneas (RUH) do município apresentaram ausência ou reduzido número de áreas verdes públicas, em sua maioria classificadas como regular no IQUAV, demostrando a disparidade encontrada entre centro-periferia no município. O mapeamento Índice Qualitativo de Áreas Verdes Públicas (IQUAV) no município de Poços de Caldas constitui uma importante ferramenta e instrumento no planejamento urbano, fornecendo diretrizes para o ordenamento do sistema de espaços urbanos livres e futuras areas verdes públicas a serem instaladas no município.


Palavras-chave


Áreas Verdes Públicas. IQUAV. Percepção Ambiental. Poços de Caldas

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/bolgeogr.v35i1.27888



ISSN 2176-4786 (on-line) e-mail: dge-boletim@uem.br