QUÍMICA E MINERALOGIA DE UM SOLO DESENVOLVIDO DE BASALTO, COLETADO ATRAVÉS DE SONDAGEM SPT

Raquel Souza Teixeira, Pedro R. S. Vendrame, Amanda R. F. Christoni, PAULO R. C. SILVA

Resumo


Os solos desenvolvidos nas regiões tropicais úmidas, formados em ambientes de intensa intemperização química, apresentam atributos devido ao efeito integrado de perda de sílica e concentração de óxidos de Fe e Al, dessilicação e ferralitização, respectivamente.  Com o objetivo de contribuir para o entendimento da evolução de um perfil de solo desenvolvido de basalto, foram feitas análises físicas, químicas e mineralógicas de um perfil localizado no Campo Experimental de Engenharia Geotécnica (CEEG), Campus da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Para isso, foi realizada uma sondagem profunda do tipo SPT até a profundidade de 15,45 metros. Os resultados permitiram verificar que a granulometria é crescente com a profundidade e o conteúdo de areia é menor nas camadas intermediárias do solo. O conteúdo de C orgânico, pH, cálcio e magnésio trocáveis foram superiores na camada superficial, já para potássio trocável e fósforo disponível, foram verificados valores semelhantes na base e no topo do perfil. A composição mineralógica mostrou-se relativamente homogênea com a profundidade, com presença de quartzo, magnetita, caolinita, gibbsita e hematita.


Palavras-chave


Latossolo. Intemperismo. Pedologia. Geotecnia.

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/bolgeogr.v34i2.28948



ISSN 2176-4786 (on-line) e-mail: dge-boletim@uem.br