A Formação de Professores e a Importância do mapa na compreensão da Espacialidade por meio da construção de conceitos cartográficos - doi: 10.4025/bolgeogr.v29i2.8607

Sonia Maria Munhoes Romano

Resumo


As reflexões contidas neste texto estão baseadas na busca de respostas para as dificuldades encontradas por alunos do Ciclo II e do Ensino Médio na disciplina de Geografia, mais precisamente na compreensão da espacialidade relacionada com a utilização do mapa.   Decidimos pesquisar as aulas de Geografia nas séries iniciais, no sentido de acompanhar a trajetória da escolaridade dos alunos até atingirem os níveis acima descritos. Percebemos que as dificuldades encontradas poderiam estar relacionadas com a formação dos professores dessas séries. Elaboramos uma pesquisa que contou com um público-alvo de professores da rede pública estadual de Ensino Fundamental Ciclo I, de cuja metodologia fez parte um pré-teste e oficinas específicas programadas para facilitar a construção de conceitos relacionados com a compreensão da espacialidade e a utilização do mapa.[1] Optamos pela construção dos conceitos cartográficos de Visão Vertical e Visão Oblíqua. O primeiro, pela sua importância na compreensão e na elaboração do mapa, e o segundo, em caráter comparativo, objetivando realçar o anterior. Procuramos fundamentar a nossa pesquisa na aquisição do conhecimento por meio da construção conceitual, utilizando-nos de atividades previamente elaboradas e relacionadas ao propósito de unir o ensino com a aprendizagem. Proporcionamos situações-problema como um incentivo à busca da solução para, dessa forma, tornar a aprendizagem mais significativa.


Palavras-chave


Alfabetização em Geografia; Construtivismo; Construção de Conceitos; Aquisição de Conhecimentos; Visão Vertical; Visão Oblíqua

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/bolgeogr.v29i2.8607



ISSN 2176-4786 (on-line) e-mail: dge-boletim@uem.br