Efeito da Adoção Antecipada da IFRS 15 na Qualidade da Informação Contábil

Andreia Carpes Dani, Cleston Alexandre dos Santos, Laurindo Panucci Filho, Roberto Carlos Klann

Resumo


Diversas mudanças na legislação que rege as práticas contábeis de empresas do setor de construção impulsionaram o do processo de internacionalização das informações sobre receitas de contratos de clientes na contabilidade. O Brasil tem se destacado pela adoção voluntária antecipada da norma IFRS15. Assim, o estudo tem por objetivo verificar a relação entre a qualidade da informação contábil e a adoção antecipada da IFRS 15 pelas empresas brasileiras de construção civil, listadas na BM&FBovespa. O estudo caracteriza-se como descritivo, realizado por meio de análise documental e abordagem quantitativa. A amostra é composta por 23 empresas do setor de construção. Foram analisados dados trimestrais no período de 2013 a 2015. Para a análise dos dados fez-se uso da regressão linear múltipla com dados em painel, tendo como base para medição da qualidade da informação contábil o modelo de value relevance proposto por Ohlson (1995). Os resultados da pesquisa sugerem que a adoção antecipada da IFRS15 auxilia a reduzir o viés de não comparabilidade e possíveis inconsistências que poderiam existir anteriormente, devido à adoção de diferentes critérios de contabilização das receitas derivadas dos contratos de construção.  Além disso, as organizações que adotam voluntariamente a norma, na tentativa de contabilizar e reconhecer corretamente receitas de contratos de clientes, possuem maior relevância informacional, bem como atendem às expectativas do mercado. Diante disso, pode-se afirmar que a adoção antecipada de informações sobre receitas de contratos de construção apresentam relevância para o mercado de capitais, impactando no preço das ações após a publicação dos relatórios financeiros. 


Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/enfoque.v36i2.33913



ISSN 1984-882X (on-line)