Imagem para capa

A formação do professor para o trabalho com a literatura: uma proposta de formação continuada

Ginete Cavalcante Nunes

Resumo


Este trabalho objetiva apresentar algumas considerações a respeito da importância da formação do professor para o trabalho com a literatura. As discussões levantadas na pesquisa evidenciam a importância do trabalho do professor de literatura como um agente de promoção da leitura literária. Salientamos também a importância de o professor ser reflexivo sobre sua própria prática para poder melhorá-la. Como aporte teórico para o trabalho, foram escolhidos os trabalhos de Cereja (2005), Cosson (2006 e 2014), Todorov (2009), que tratam especificamente sobre a literatura e Freire (1996), Gomez (1995), Franco (2003) e Perrenoud (2005) que tratam da formação continuada bem como a formação do professor reflexivo. Este trabalho objetiva apresentar também algumas considerações a respeito de como têm sido realizadas as aulas de literatura no curso de letras e qual a visão que os formados do oitavo (8º) período têm sobre a literatura. Pensando nisso, alguns questionamentos que norteiam a pesquisa são feitos: As aulas de literatura que vêm sendo ministradas durante todo o curso de letras têm preparado os graduandos para se apropriarem da linguagem literária que possibilita a estes uma formação consistente, preparando-os para o trabalho com a literatura nas turmas do Ensino Fundamental e Médio? Na perspectiva de investigar sobre a formação do professor de literatura escolhemos diagnosticar o ensino de literatura no Curso de Letras da Faculdade de Formação de Professores de Araripina (FAFOPA) e seus reflexos na formação dos estudantes do referido curso. Esta pesquisa foi realizada no segundo semestre do ano letivo de 2015 em uma turma do oitavo (8º) período do Curso de Letras. O diagnóstico ocorre por meio da análise do questionário aplicado aos alunos do oitavo (8º) período do curso de letras. Além das reflexões, apresentamos também uma proposta de formação continuada para o professor de literatura, tendo como certo que neste processo de formação continuada para a literatura haverá o aperfeiçoamento de sua prática. Ressaltamos, portanto, a importância de um trabalho de formação continuada que articule teoria e prática e que extrapole o modelo de “cursos prontos” que muitas vezes são oferecidos aos professores. Ratificamos, portanto, a importância que a formação continuada poderá exercer, promovendo mudanças na postura e no fazer pedagógico dos professores quando, através dos programas de formação continuada, formarem-se profissionais competentes, dotados de uma fundamentação teórica consistente e com capacidade de análise e reflexão crítica acerca dos aspectos teóricos e práticos do seu objeto de ensino: a Literatura.


Palavras-chave


Formação do professor; Ensino de Literatura; Formação Continuada.

Texto completo:

PDF