Imagem para capa

Novas questões sobre o curso superior de Economia Doméstica no Brasil: história, extinção e memória

José Carlos do Amaral Junior

Resumo


Este artigo analisa quais são as novas questões possíveis frente ao fenômeno recente de extinção dos cursos superiores de Economia Doméstica no Brasil. Considerado um curso historicamente expressivo para o ensino superior brasileiro, a Economia Doméstica vem passando por um longo período de crise desde a década de 1980, tendo culminado com sua extinção nos últimos dois anos. Sua extinção, longe de sanar as questões anteriormente formuladas, colocam novas possibilidades que exigem análises, estudos e aprofundamentos. Pode-se perceber, portanto, a prevalência de três novas questões sobre a Economia Doméstica como curso superior no Brasil: primeiro, como os processos de extinção e/ou transformação se desenvolverão nos próximos anos, possibilitando análises mais completas sobre os afastamentos e aproximações com os objetivos e grades curriculares dos cursos anteriores; segundo, como superar o desafio de sistematizar a trajetória de curso de forma mais holística, abordando aspectos ideológicos, sociais, econômicos, políticos e culturais; e terceiro, como compreender o comportamento da própria classe ao lidar com a memória do curso, visto que há uma aparente dualidade de discursos e leituras com outras fontes e estudos, levando ao pressuposto da existência de uma memória enquadrada. 


Palavras-chave


Economia Doméstica; ensino superior; memória

Texto completo:

PDF