Esquema de Desamparo em Paciente com Dor Crônica e Sintomas Depressivos

Elisangela Ferreira Santana, Jeane Saskya Campos Tavares

Resumo


A fibromialgia caracteriza-se por dor generalizada e crônica, de modo geral, associada à incapacidade funcional e quadros depressivos. Por suas repercussões, esta síndrome dolorosa pode ativar e/ou potencializar esquemas de desamparo e desvalor, o que por sua vez pode contribuir para o surgimento de sintomas depressivos. Neste artigo, analisa-se o processo de manejo da dor por meio da identificação de crenças de incapacidade e da alteração de humor numa paciente com dor crônica e sintomas depressivos. Para tanto, são descritas as estratégias e técnicas utilizadas em seu processo terapêutico, realizado em 13 sessões, que teve como embasamento a terapia cognitiva. Além disto, apresenta-se a conceituação cognitiva referente ao esquema de desamparo da paciente. Embora Laura não tenha apresentado mudanças significativas na percepção álgica, os sintomas depressivos tiveram uma remissão importante, o que contribuiu para aquisição de comportamentos mais funcionais para manejo da dor, como solicitar ajuda e evitar o esforço físico.


Palavras-chave


Desamparo; percepção de dor; depressão.

Texto completo:

PDF PDF (English) (baixado

Referências


Beck, A.T., & Alford, B.A. (2011). Depressão: causas e tratamentos. (2a ed.). Porto Alegre: Artmed.

Beck, J. S. (1997). Terapia Cognitiva teoria e prática. Porto Alegre. Artmed.

Rabelo, D. F., & Cardoso, C. M. (2007). Auto-eficácia, doenças crônicas e incapacidade funcional na velhice. Revista Psico-USF, 12 (1), 75-8.

Garbi, M. O. S. S. (2013). Avaliação da percepção de dor, incapacidade e depressão em indivíduos com dor lombar crônica. Dissertação de Mestrado, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.

Leahy, R. L. (2006). Técnicas de Terapia Cognitiva: Manual do Terapeuta. Porto Alegre: Artmed,

Mendes, M. A. (1999). Terapia do esquema: um novo enfoque cognitivo. Psique Ciência & Vida, 9 (14), 32-4.

Neufeld, C. B., & Cavenage, C. C. (2010). Conceitualização cognitiva de caso: uma proposta de sistematização a partir da prática clínica e da formação de terapeutas cognitivo-comportamentais. Revista Brasileira de Terapias Cognitivas, 6 (2), 3-35.

Oliveira, C. M. (2012). Construção e validação de um instrumento imagético para avaliação da intensidade e localização da dor em adultos com plexobraquialgia. Tese de Doutorado, Escola de Enfermagem, Universidade Federal de Minas Gerais, Minas Gerais.

Rafael, S. M., & Madel, T. L. (2012). Quando a perda de sentidos no mundo do trabalho implica dor e sofrimento: um estudo de caso sobre fibromialgia. Physis Revista de Saúde Coletiva, 22 (4), 1459-1484.

Salvetti, M. G., & Pimenta, C. A. M. (2005). Validação da Chronic Pain Self-Efficacy Scale para a língua portuguesa. Revista Psiquiatria Clínica, 32 (4), 202-210.




DOI: http://dx.doi.org/10.4025/psicolestud.v20i2.24056

ISSN 1413-7372 (impressa) e ISSN 1807-0329 (on-line). Avaliada pela CAPES/ANPEPP como A1

 

Resultado de imagem para CC BY