Performances artísticas e circularidades das simbologias afro religiosas

Joana Bahia, Caroline Vieira

Resumo


Este artigo analisa performances artísticas ligadas à música e à dança como manifestações culturais capazes de irradiar símbolos dos cultos afro-brasileiros evidenciando como a sua circularidade nos permite compreender este espaço e tempo de trocas de experiências sobre negritude. Membros do culto, músicos e dançarinos, divulgavam elementos rituais e práticas dos cultos fora dos terreiros, demonstrando inspiração religiosa nas suas artes. A ideia de Atlântico Negro nos possibilita repensar as fronteiras dos diferentes tempos e espaços que marcam as trajetórias dos dançarinos e pais-de-santo Joãozinho da Goméia e Murah e o cantor, compositor e também dançarino Getúlio Marinho e o modo como estes atores sociais demarcam a presença do sagrado afro-brasileiro em suas atividades profissionais e artísticas.


Palavras-chave


campo religioso, Performances artísticas. Religiosidades afro-brasileiras

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/rbhranpuh.v9i27.32449

Apontamentos

  • Não há apontamentos.