Nota de esclarecimento.

Quinta-feira, 11/10/2018 ocorreu um problema no sistema de periódicos da UEM. Em virtude disso, foi necessário restaurar um backup de 10/10/2018, quarta-feira 08h00.

Assim, solicitamos aos editores que revejam as atividades deste dia, pois elas foram perdidas e devem ser refeitas. Antecipadamente pedimos desculpas pelos transtornos, mas o problema foi alheio as nossas atividades.

Criança, infância e teoria histórico-cultural: convite à reflexão

Elieuza Aparecida de Lima, Aline Escobar Magalhães Ribeiro, Amanda Valiengo

Resumo


Este artigo retrata as ações e estudos em grupos de pesquisa, dos quais decorreram trabalhos de iniciação  científica, mestrado e doutorado, focados na criança, em sua infância e educação. Os objetivos  envolveram a perspectiva de trazer à reflexão proposições da denominada Teoria Histórico-Cultural para  a educação, numa revisão de conceitos essenciais para se (re)pensar ações pedagógicas potencialmente humanizadoras. Especialmente, destacam-se discussões conceituais, por se entender que compreensões  que se tem em relação à criança e à infância que, de modo geral, nem se tem consciência acerca delas,  fundamentam e orientam as ações e atitudes voltadas à criança, dentro e fora dos ambientes escolares. As  pesquisas apresentadas basearam-se em estudos teóricos e de campo, para  coleta de dados mediante  observações da prática pedagógica e entrevistas com crianças. Foi possível depreender desses estudos que, no processo de tornar a educação, nos primeiros anos de vida, potencialmente humanizadora, a  reestruturação do conceito de criança que se tem é fundamental. Com amparo em teses da Teoria  Histórico-Cultural, reafirma-se que mudanças conceituais poderão orientar práticas educacionais nas  escolas, capazes de vencer os entraves que obstaculizam o desenvolvimento pleno de capacidades e  habilidades humanas nas crianças, uma vez que, para se apropriar dessas capacidades e habilidades, a criança precisa realizar, ela própria, as atividades com os objetos da cultura. Para essa atuação ativa da  criança, são essenciais processos da atividade infantil, em lugar de tarefas mecanizadas, esvaziadas de  melodia, poesia e encanto, ainda tão comuns nas Escolas Infantis.


Palavras-chave


Criança; Infância; Educação; Teoria Histórico-Cultural

Texto completo:

PDF (baixado




ISSN 1415-837X (impresso) e ISSN 2237-8707 (on-line)