Nota de esclarecimento.

Quinta-feira, 11/10/2018 ocorreu um problema no sistema de periódicos da UEM. Em virtude disso, foi necessário restaurar um backup de 10/10/2018, quarta-feira 08h00.

Assim, solicitamos aos editores que revejam as atividades deste dia, pois elas foram perdidas e devem ser refeitas. Antecipadamente pedimos desculpas pelos transtornos, mas o problema foi alheio as nossas atividades.

Wilson Martins: entre a intelligentsia e a universidade (1951)

Névio de Campos

Resumo


Este artigo visa analisar a presença de Ortega y Gasset entre o grupo paranaense na década de 1950, particularmente sua presença no pensamento de Wilson Martins, privilegiando o debate em torno das ideias de intelectual e de universidade. Discorre sobre a contribuição desse pensador paranaense no processo de constituição e organização do ensino superior no Paraná e enfatiza que o seu papel consistiu em promover o debate sobre a presença do intelectual na sociedade moderna, atribuindo-lhe a missão de guardião da moral e arauto da renovação cultural, sem esquecer o contexto político-cultural do Brasil e da Europa como pano de fundo da criação do ensino superior. Apoia-se no discurso intitulado “A revolta contra a inteligência e a missão da universidade”, proferido na Universidade do Paraná, em 1951, e na obra História da inteligência brasileira, escritos pelo pensador.

 


Palavras-chave


Intelectuais; Cultura; Universidade

Texto completo:

PDF (baixado

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Resultado de imagem para CC BY